sexta-feira, 23 de agosto de 2013

domingo, 21 de outubro de 2012

V1DA L0K4


Subi para o ônibus e vi os dois últimos bancos vagos. “Sento bem no fundão?” pensei eu. Mas no fim decido sentar no penúltimo banco. Péssima escolha. Logo na outra parada o sujeito entra pela porta de trás (quando o certo é entrar pela porta da frente, ou seja, não pagando passagem) e senta bem atrás de mim. Já o conheço. Infelizmente... Morava uma rua atrás da minha, antes de eu mudar de bairro a uns anos atrás. A última vez que o vi, foi quando fiz um gesto cumprimentando um colega na rua e ele achou que eu estava o cumprimentando. Veio tirar satisfações. Para me salvar tive de dizer que “como não se lembra de mim? Da vila, tu mora ali na rua tal ainda? Se lembra do fulano? E sicrano?”. Pois é... Daquela vez eu me safei... Mas não sabia se iria me safar dessa vez. Se trocasse de lugar isso já poderia ser motivo para problemas. Resolvi ficar na minha, colocar os fones de ouvido. E rezar...

Logo ela já vai puxando papo com o cara do outro lado do corredor, dizendo que havia saído da cadeia, mas que pelo menos havia valido a pena. Valido a pena. “Literalmente” pensei eu. E ri sozinho. Na outra esquina ele já coloca a cabeça na janela, gritando para alguém. E eu ali, rezando para não sobrar pra mim. Rezando para que ele descesse na próxima parada. Não acontece...

O ônibus vai seguindo... Quase em casa... Falta pouco! Até que ele pergunta pro rapaz do lado: “Muito vento ai?” e o cara responde negativamente. Logo penso “o próximo sou eu”. Passam-se alguns segundos e nada acontece. Quase respiro aliviado, quando de repente, um cutucão no meu ombro... Olho para trás e ele diz: “Muito frio aí?” e eu digo “Não”. Ele sorri e diz: “E aí cara, lembra de mim?”. Já vi essa cena antes, em algum lugar... Ele me reconheceu. Pois é... Vamos lá: “Tudo beleza?” pergunto. Algo me diz que não deveria ter puxado assunto. 

Vamos trocando umas e outras frases até que ele me diz que saiu da cadeia na quinta passada. Todos do ônibus me olham. Pergunto onde ele tava morando. Diz que em outro bairro, mas que ainda tem casa lá onde eu morava. Pergunto como estão as coisas lá. Ele diz que “mil graus”. Eu digo que sempre está e ele diz que tem que ser... “Tem que dominar geral, senão já tem que chegar no tiro”. Todos nos olham. Penso nesse maldito motorista que não chega logo na minha parada. Faltam poucos quarteirões... Penso em descer algumas paradas antes. Penso no que responder pra ele agora, penso na minha vida, e digo: “É, tem que ser...” Todos do ônibus ME olham agora! Sim, acabei de concordar com ele que tem que chegar no tiro geral. Não sou bom em pensar rápido...

Quase em casa... E ele não perde tempo. Acontece o que eu já esperava: Ele me pede dinheiro. "Tem uns dois pila pra me apoiar?" Dou meu último um Real jurando que é só o que tenho. “Se tiver dois reais é melhor”. “Não, só tenho isso ou vale escolar”, respondo. Ele agradece incessantemente e diz que está indo pra casa da vó que está doente. Três paradas antes da minha eu me levanto, digo que vou descer. Estimo melhoras para sua vó e fico de pé na porta, suplicando em pensamento ao motorista que chegue logo na minha parada. Finalmente puxo a cordinha, e desço, quase correndo, um real mais pobre, mas a salvo. E a V1D4 segue, cada vez mais L0K4.

domingo, 16 de setembro de 2012

As 10 Melhores Músicas de Rock Para Viajar


Todo mundo curte viajar. Seja pegando a estrada, bebendo, ou pirando com qualquer ajuda ilícita, cada um viaja da forma que bem entende. Viajar com uma música então é uma das melhores coisas. Então como listas sempre partem de um gosto pessoal de quem as faz, mostro pra vocês a minha lista das 10 Melhores Músicas Para se Viajar. (Seja da forma que quiserem). Espero que gostem, apertem os cintos e uma boa viajem!

10º LUGAR: The Flaming Lips - Vein Of Stars

Uma boa pedida, inclusive para relaxar...




09º LUGAR: Neil Young -  Off The Road

Não precisa nem de Justificativa...




08º LUGAR: Pearl Jam - Black

Principalmente aquela "catarse" no final da música, faz dela uma verdadeira obra sensacional... Não tem como não viajar, ainda mais depois de uns copos de vinho, no melhor estilo grunge!




07º LUGAR:  Pink Floyd - Hey You

Impossível numa lista como essa não ter bandas como Pink Floyd. E difícil escolher uma música deles, entre tantas que nos fazem viajar. Não conheço tanto assim da banda, mas só sei que essa me faz viajar muito! Aumente o som, feche os olhos...




06º LUGAR: Kraftwerk - Spiegelsaal


Essa música só não está em primeiro lugar, porque particularmente gosto mais de outras. Mas pra quem não conhece a fama do Kraftwerk em fazer músicas desse gênero, pode até se assustar com o tom relativamente sombrio dessa música. Perturbadora, mas impossível não viajar com esse som...




05º LUGAR: The Doors - The End

E aqui chegamos no nosso top cinco, com outra banda que não poderia faltar. Também difícil escolher uma música. Quando se fala de The Doors, que tem Músicas como Riders On The Storm e End Of The Night, a disputa é grande. Mas acho que essa é uma ótima música para representá-los aqui. 




04º LUGAR: Led Zeppelin - Dazed and Confused

Outra banda que não se tem nem o que falar. Fazer uma lista como essa sem ter Led, Doors e Pink Floyd seria impossível. E assim como os outros dois, é difícil escolher uma música só. Mas com certeza Dazed and Confused faz bem esse papel. Impossível não viajar tanto no começo, quanto na quebradeira do final. Aí sim, "todos pira"... Take it easy, baby!




 03º LUGAR: Queens Of The Stone Age - Mosquito Song

Admito que tinha antipatia pela música, logo que a conheci. E convenhamos que o título não ajuda muito. Mas ela é uma balada muito afudê, com uma caída na música clássica, em uma mistura perfeita. Entre caídas e subidas, essa música nos fazer ter uma vontade de pegar a estrada sair sem rumo numa bela tarde de sol...



02º LUGAR: Pixies - Where's My Mind

Já ouço gritos de revolta, de gente contra a idéia de bandas como Led, Doors, e Pink Floyd terem ficado atrás de Pixies e Queens of The Stone Age. Eu simplesmente coloquei-os atrás nesse quesito de músicas que me fazem viajar porque já se espera dessas bandas sons como esse. Agora, quando a banda foge do que ela costuma fazer para simplesmente criar um som diferente, isso é demais! Enfim, deixo vocês com Pixies na Medalha de Prata, pois essa música alem de fazer a pessoa viajar, é ótima pra se fazer reletir, pensar na vida e no estado das coisas. O Título também, já é auto explicativo.




1º LUGAR: Beatles - Across The Universe

Bom, pra mim Beatles é Beatles e não tem. perdoem-me. Mas Beatles é mais uma daquelas bandas que te faz pensar em qual música escolher (se bem que pra mim essa é de longe a mais viajante, apesar de eles terem muitas outras que empenham bem o papel nesse quesito). Sem contar que eles foram quem mais criaram essa idéia de música pra viajar, com toda aquela questão dos anos 60, paz e amor, trazendo várias coisas orientais pro estilo da banda. Alem disso, o clipe que eu achei no youtube dessa música é maravilhoso. Enfim... Viajem pelo universo agora...



 ____________________________________________________________________________

Espero que tenham gostado. Teria muitas outras pra colocar nesta lista, mas não quis me estender. E então? Concordam? Discordam? Tem alguma que vocês acresentariam?

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Oitavo Pecado


Procurando na internet clipes de uma banda bem legal, chamada Dissonantes, aqui do Sul eu acho que eles são, encontrei esse clipe aqui:


Acontece que ele é de 2010. E uma cópia bem descarada desse clipe aqui do Arctic Monkeys, que é de 2007:


Se bem que o Arctic Monkeys não pode reclamar muito de plágio. Notem o final do clipe deles, Flourescent Adolescent, de 2007:


Agora percebam o final do clipe de Karma Police do Radiohead, que é de 2006:


Pelo menos acho que termina por ai. A não ser que alguém saiba de algum clipe que o Radiohead copiou de alguém... Aí, sim será o Inception do plágio em clipes de Rock' n' Roll...

domingo, 17 de junho de 2012

WTF


Imagina nós dois
Numa banheira de arroz
Acordando de manhã
Sem guerra no Vietnã
Correndo pelos campos
Recolhendo grampos
O sol no rosto
Numa manha de Agosto
Sem desgosto, no posto
Parando para abastecer
Recarregando prazer
Como é bom viver

Imagina a gente
Numa noite de verão
Tomando banho de sabão
Depois de um chimarrão

Olha a gente na avenida
Você tão bem vestida
Que fome de comida
Colhendo as margaridas
Olha ali o avião
Caindo no chão
Explodindo em coração
Olha cara da tripulação

Viva esse curso!
Cadê meu urso
Caiu no vaso
Que descaso

domingo, 13 de maio de 2012

Los Hermanos, Show em Porto Alegre e Rodrigo Amarante



Conheci Los Hermanos desde os tempos de os tempos de “Ana Júlia” e posso dizer que a minha concepção da banda mudou várias vezes nesse meio tempo. Primeiro achei demais essa banda que fez esse som com tanta musicalidade e depois postou “Primavera” pra todo mundo cantar junto e fazer seus “úh uuh uuus”. Admito que depois de um tempo, enjoou mesmo. Aquelas únicas duas músicas e depois um álbum, o “Quatro”, com outras músicas que não colaram bem em mim. Durante esse período admito que de certa forma malhei muito a Banda. 

Mas depois de um certo tempo, fui apresentado a um outro lado do Los Hermanos, que foi o descobrimento de músicas dos álbuns “Bloco do Eu Sozinho” e “Los Hermanos”, com verdadeiras obras, como Pierrot, Azedume, Quem Sabe, etc. E descobri que eles realmente sabem ter um certo peso, musicalidade, uma boa mistura de musica popular e ótimas poesias. Me apaixonei, defendi as criticas e para minha sorte, nesse meio tempo a banda deu aquele tempo. Percebi que as musicas do Camelo solo não eram as melhores e que o Little Joy era muito bom. Percebi o trabalho do Rodrigo Barba (nem sei se ainda é meu amigo no Facebook, mas tinha ele lá o/), com a cena independente e comecei a notar como cada um trabalhava sozinho e o que cada um deve trazer desse seu estilo para a banda. 

Enfim, ocorreu o show do Los Hemanos ontem e eu fui. Melhor localização que já tive em um show grande, mal conseguia me mexer, esperei por umas 4hs até o início do show, mas cantei do início ao fim. A banda mostrou criatividade e; difícil admitir, mas minha desconfiança se consumava como fato: O Los Hermanos é o Rodrigo Amarante. Sei que alguns vão querer me matar, mas sei que quem tem bom senso vai concordar comigo. Foi difícil pra mim admitir, mas durante o show foi fácil de perceber como o Amarante tinha mais contato com o público, inclusive mais carisma. O Amarante se mostrou o frontman de uma banda que tem o ícone das revistas de cultura: Marcelo Camelo. E incrível perceber que nas músicas que o Amarante cantava, o Marcelo ficava lá, olhando o público, parado, abraçando sua guitarra, como se fosse a próxima criança a passar pela audição. Enfim... O Marcelo Camelo também é a alma da banda, na verdade todos são e tem um pouco de Los Hermanos. Sem um deles não seriam Los Hermanos, no sentido literal da palavra. Mas o Rodrigo Amarante se mostrou ontem (ao menos para mim) um grande ícone da música brasileira (e internacional).


domingo, 25 de dezembro de 2011

E se Jesus nascesse hoje e fosse brasileiro?

Cara, fiquei imaginando que louco se Jesus tivesse nascido nos dias de hoje e no Brasil.

Maria não seria Virgem ao casar-se com José e ao invés de receberem um anjo avisando o nascimento, José receberia uma “fala divina” do pastor da igreja.

José e Maria fugiriam do morro por causa dos traficantes, o dono do morro recebeu uma entidade, dizendo que Jesus era o escolhido e achou que ele ia tomar sua boca.

Três taxistas veriam o sinal divino e seguiriam um balão da Goodyear até uma borracharia, onde o dono deixou que José e Maria passassem a noite. Jesus nasceria entre um Passat e um Santana e o seu berço seria numa lata daquelas grandes de óleo, cortadas ao meio para virarem churrasqueiras.

Jesus receberia um pacote de fraldas ao invés de ouro, chá de marcela ao invés de mirra e um sabonetezinho no Snoopy ao invés do insenso.

Os milagres de Jesus seriam tranformar os galões de 20 litros de água em Whisky e Energético e multiplicar o cachorro quente da carrocinha.

Jesus não teria doze apostolos e sim doze seguranças pois estava sendo ameaçado de morte. E a santa ceia seria numa churrascaria de beira de estrada.

Jesus não seria crucificado. Sofreria correndo da polícia e respondendo processos por formação de quadrilha e por crimes contra a ordem publica.

O tempo no deserto, seria um dia na cadeia, onde um político corrupto que dividia a cela com ele, tentava o persuadir para largar o pai e seguir a vida politica já que tinha jeito para lidar como o povão.

E Jesus, traido pelo segurança Judas, morreria num protesto em Brasília, baleado pela polícia, que tentava conter os seguidores de Jesus como manifestantes políticos, dando tiros de balas de verdade. Trágico...

Coisas Realmente Legais Que Você Deve Fazer Antes de Morrer

Chega dessas listas que dizem mil coisas absurdas que você jamais vai conseguir fazer, porque não tem tempo, nem grana. O Fodástico Mundo de Thommy vai lhe mostrar coisas simples que você não pode deixar de fazer antes de morrer:

1. Cante em alguma banda, conjunto musical, grupo ou no karaokê

Quem canta seus mares males espanta, não é mesmo? Então, não há nada mais legal do que vencer a timidez, subir no palco e soltar a voz. Não tem tom, não tem afinação? Não importa, o importante é ser feliz, se os outros não curtirem que saiam do recinto. Ou saia você, caso esteja sendo xingado ou voe objetos no palco. Afinal de contas você ainda tem muita coisa dessa lista pra fazer antes de morrer.

2. Fale em um megafone no meio de uma rua movimentada

Não há emoção igual a essa. Mesmo os mais destemidos sentem um certo receio inicial, mas é interessante ver as pessoas parando na rua para ouvir o que você tem a dizer. Mas por favor, fale algo relevante, proteste, sei lá. O importante é vencer o medo. Depois disso, falar em publico se torna brincadeira.

3. Amar e se declarar pra quem ama

Uma fofura

4. Gravar um vídeo e postar na internet

Pode ser um curta, um vlog ou algum pro Redtube

5. Tomar um banho de chuva

Pulando, correndo e brincando como criança

6. Ir de pijama ou camisola em alguma festa.

Vá e não tenha medo. Mas você será o mais comentado da noite.

7. Vestir-se como alguem do sexo oposto.

Não há nenhuma “viadagem” nisso. Mas quem é que sabe como é viver na vida de uma pessoa do sexo oposto. Mulher sabe como é usar terno? Homem sabe como uma mulher se sente de salto ou de vestido? Dê valor quando alguém do sexo oposto diz que os sapatos ou a gravata está lhe matando.

8. Saia a noite, fique na rua até tarde, depois veja o sol nascer e volte pra casa bebado pela manhã.

O pessoal indo para o trabalho e você voltando de uma noite daquelas e depois de ver o sol nascer. Gratificante.

9. Fique bebado.

Por favor, não estamos fazendo apologia ao alcool. Não. Simplesmente a vida de quem bebe é com certeza mais interessante. Não queremos que ninguém beba até cair. Apenas que experimente a sensação da alegria sem motivo e da tonturinha passageira. Afinal de contas, nunca ninguém fez amigos bebendo leite, não é mesmo? E melhor uma cervejinha do que um LSD, apesar de que... Bom, vamos adiante...

(Para ver mais, clique em "mais informações)